8 de jan de 2010

Dá pra entender?



Aí está, a capa da "nova" Brigitte. Sim, aquela revista alemã que anunciou há dois meses atrás que não iria contratar mais modelos profissionais para seus editoriais (por causa dos corpos muito magros), só mulheres comuns... sei.

Agora prestem atenção na principal matéria da capa, com letras garrafais, está escrito: DIETA!

Hahahahahahhahahhaa...isso me fez lembrar de uma matéria que li na Bitch (essa sim, uma boa revista feminina!) que criticava uma outra revista por uma matéria que convocava a mulherada para ser "recessionista" e na outra mostrava sapatos que custavam centenas de dólares.

Não tenho nada contra moda, vaidade. Só não acho correto esse abuso contra mulheres, essa transmissão de valores, a meu ver, nada bons para nós. Também não estou fazendo nenhuma campanha contra as revistas, só acho que elas deveriam nos servir melhor, com mais histórias inspiradoras e interessantes (gosto muito da seção Eu Leitora da Marie Claire brasileira), mais conteúdo para turbinar nossos tutanos e menos editoriais de moda e beleza.

Enquanto isso, na sala de justiça, a V Magazine não brinca em serviço!

Everybody is Beautiful!


12 comentários:

yumehayashi disse...

revistas femininas = adestramento na cultura patriaracal.Publiquei um trabalho feito por Tania Navarro em meu blog,onde é descrito como estas revistas são cruciais para manter a mulher colonizada na cultura machista e na futilidade.Via perceber que sua revolta faz todo o snetido e não deve se envergonhar ela.Não se esqueça que,enquanto estamo lendo futilidades,os homens estão mandando ver nas revistas de mulher pelada com melhor conteúdo de reportagens.è mais do que justo combater esta "normatização" de feminilidade machista.Só acho que vc não devia ser insegura,temos sempre que nos manifestar!

abraços ^_^

Roseane disse...

OI amiga...pois e essas revistas prometem, mas nao fazem nada...acho que pura propaganda para atrair mais leitoras...feliz 2010. Vi sua mensagem no facebook, mas nao deu para comentar. Obrigada. Bjks

Virginia disse...

Eu gosto de me vestir bem, mas nunca compro revistas de moda ou "de meulher", justamente por isso, é pura futilidade. Tenho três assinaturas que mal dou conta de ler: National Geographic, Viajar (deles também) e Cuerpo e Mente, que é a que mais tem a ver comigo. Quando vou ao cabelereiro, quer dizer, quando ia...rs.. sempre dou uma folheada nas revistas e sério, já me deixa nervosa!!!
Feliz 2010, viu bonitinha!!
Beijus

Estórias Daqui disse...

Oi yume, não entendi porque você acha que tenho vergonha da minha opinião e sou/estou insegura em relação a isto. Procurei no seu blog o trabalho de Tania Navarro, mas não encontrei. Você pode deixar um link aqui?

Estórias Daqui disse...

Oi , é isso mesmo. Me avisa quando voltar, pra ver se nos encontramos. Bjosss

Estórias Daqui disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estórias Daqui disse...

Oi Vi, tens razão. Para mim se torna fútil pelo excesso de moda e beleza, pela motivação do consumismo. Bjokas e um Feliz 2010 pra você também!

Jannine disse...

É o cúmulo mesmo! E nãoa adianta só falar se não agir, aqui no Brasil mulher é um pedaço de carne (que tem que ser magra) consumista...pelo menos é desta forma que as revistas femininas me fazem sentir...e olha que de magra eu não tenho nada, mas de consumista eu tenho tudo!
Um cheiro.

Jannine disse...

Feliz Aniversário atrasado Chant! Tudo de bom e lindo para vc sempre.Um cheiro.

Gisley Scott disse...

Essas revistas são engraçadas mesmo. Elas "mordem" umas as outras, mas no final acabam apelando pra moda pq vende...

Por falar em skinny models, vc acompanhou o caso da modelo que foi demitida pelo Ralph Lauren?

Eu escrevi um post sobre isso. Se vc quiser dá uma olhada pode conferir no:


http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/2009/10/beleza-fabricada-e-mentira-que.html

Tenha um ótimo fds :)
Gi :)

Estórias Daqui disse...

Oi Gi! Essa história da campanha Ralph Lauren eu vi também. Uma loucura. E a moça no final foi demitida.

Vou dá uma olhada no seu blog sim!

bjokas : )

clabrazil disse...

Oi Chantal,

Que legal ter me achado.
Já falou com a Ana Cristina também? Eu não sei se me encaixo no seu perfil por ser imigrante de segunda mão — meu primeiro porto foi o de Roterdã, na Holanda.

Me dá um toque assim mesmo. Seria legal te conhecer, ainda mais morando em Frankfurt.

Meu email é clabrazil@hotmail.com. Me escreve que te dou meu celular.
Beijim,
Clarisse